Quiz – estilo parental: descubra qual é o seu!

Agora que você já sabe quais sãos os quatro estilos existentes quando se trata da forma de os pais se comportarem na educação de seus filhos, é hora de checar! Confira o Quiz – Estilo Parental e descubra qual estilo é o seu.

Para responder o Quiz – Estilo Parental é muito simples. Basta ler as perguntas, escolher a alternativa que mais se assemelha ao seu comportamento (sem trapacear) e anotar a resposta. Vamos lá?

Quiz – Estilo Parental

1 Como você lida com a apresentação de regras e limites na educação de seu filho?

a) Controla e mantém as regras estabelecidas não importando o que aconteça, pois, para você, filho tem que obedecer.

b) Às vezes chama a atenção e disciplina, outras não. Afinal, você quase não têm regras estabelecidas em casa.

c) Tem pouco tempo para estabelecer regras para seu filho e acha que ele é quem deve ser responsável por si mesmo.

d) Consegue comunicar as regras e os limites de forma clara, objetiva e consistente.

2 Você é convidado a participar de uma reunião na escola de seu filho e nessa ocasião a coordenadora faz vários elogios quanto ao desempenho escolar dele. Diante disso, você:

a) ao chegar em casa, tem uma conversa séria com ele e exige que ele estude e se empenhe ainda mais para se tornar o destaque da turma no final do ano.

b) fica tão feliz com a notícia que leva um presente e o entrega acompanhado de beijos. Acaba preferindo não chamar a atenção do filho por ter apresentado um comportamento inadequado mais cedo, afinal, ele é um bom menino e está indo bem na escola.

c) não acha que deve recompensar ou elogiar o filho por tirar boas notas, pois isso não passa de uma obrigação.

d) valoriza o desempenho escolar do seu filho, elogiando-o e parabenizando-o. Além disso, procura sempre demonstrar apoio em suas tarefas e provas.

3 Quando se trata de demonstrar afeto e carinho por seu filho, você:

a) acredita que dar amor e carinho em excesso deixa a criança mimada.

b) sempre demonstra o quanto seu filho é importante, especial e até releva muitos dos maus comportamentos para não interferir na qualidade da relação afetiva de vocês.

c) abraça e beija pouco seu filho, pois na maior parte do tempo você está envolvido com alguma outra coisa.

d) dedica tempo para estar com o filho, se envolve na vida dele e procura demonstrar afeto por meio de gestos, palavras e atenção concentrada.

4 Quando seu filho apresenta algum comportamento inadequado ou descumpre algum combinado feito anteriormente, você:

a) costuma ficar muito bravo, altera o tom de voz e muitas vezes recorre às chineladas.

b) procura entender as razões que levou o filho a agir dessa forma e prefere não falar sobre o assunto com ele para não causar mais problemas.

c) espera que ele aprenda sozinho e naturalmente com as possíveis consequências da vida.

d) consegue apontar o comportamento inadequado de seu filho com firmeza, ajuda-o a reconhecer seu erro e a lidar com as consequências, sem palmadas, gritos nem ofensas.

5 Ao chegar do trabalho, você encontra seu filho na sala e percebe que ele está diferente, como o semblante triste, como se tivesse chorado. Nesse caso, você:

a) entende que deve ser alguma besteira, afinal crianças e adolescentes só devem se preocupar em cumprir as obrigações, pois só adultos têm problemas de verdade.

b) procura conversar com ele e entender o acontecido. Acaba por dar razão ao filho, defendendo seu comportamento e ponto de vista, mesmo quando ele não está totalmente certo.

c) sabe que essa tristeza vai passar, não dá muita importância e procura cuidar dos próprios afazeres.

d) preocupa-se com os sentimentos dele. Procura ouvir e conversar com seu filho através de uma postura empática, colocando-se em seu lugar e procurando compreender o que aconteceu e de que forma você pode ajudar.

Resultado

Após responder a todas as questões, é hora de checar o resultado. Para isso, basta verificar qual alternativa você marcou mais vezes e conferir abaixo. A alternativa mais assinalada nas respostas definirá qual é o seu estilo parental. Confira:

Maioria A – Estilo Autoritário

Parece que em sua casa as coisas andam sob suas rédeas, não é verdade? Estabelecer regras e colocar limites não parece ser uma dificuldade para você. Aliás, a dificuldade pode estar justamente no excesso de rigidez e controle e na falta de flexibilidade. Vale lembrar que cuidar do relacionamento afetivo com seu filho é de extrema importância. Ele precisa se sentir amado pelo que ele é, e não pela forma como se comporta. Quanto mais uma criança se sente amada, melhor ela ceita regras e desenvolve amor e compaixão pelos outros. Valorizar seu filho e validar seus sentimentos e opiniões é igualmente importante para que ele desenvolva um bom autoconceito e uma autoestima elevada. Envolver-se na vida dele e passar tempo de qualidade em sua companhia é uma grande demonstração de amor e cuidado. Invista nisso!

Maioria B – Estilo Permissivo

Você deve se orgulhar da relação afetiva que conseguiu construir com seu filho, certo? Demonstrações de amor e carinho como beijar, abraçar, elogiar, valorizar e dizer “eu te amo” devem fazer parte da vida de vocês. E isso é ótimo e muito saudável! A grande dificuldade, na maioria das vezes, está em dizer “não” e em estabelecer limites e regras com firmeza, afinal de contas, é tanto amor… É comum que você considere tanto as opiniões, desejos e necessidades de seu filho que acaba deixando suas próprias opiniões e autoridade de lado. Seu desafio, portanto, é buscar um equilíbrio, utilizando estratégias para aumentar o nível de exigência (regras, limites, monitoria), sem deixar de lado a qualidade do vínculo afetivo.

Maioria C – Estilo Negligente

Sua vida deve ser bastante corrida e pode ser que sobre pouco tempo para exercer o papel parental, ou talvez seja muito difícil para você se enxergar como responsável por exercer uma função tão complexa. É possível ainda que você se sinta perdido, confuso e sem saber o que fazer. É difícil para você colocar regras e limites, assim como demonstrar amor e afeto por seu filho. Vale lembrar que todo relacionamento é um organismo com vida, portanto, precisa ser diariamente alimentado e cuidado. É necessário investir nele tempo e energia, envolvimento e participação. Sentir-se amado é uma necessidade emocional básica para que seu filho cresça e se desenvolva bem, e seu papel aqui é importantíssimo.

Maioria D – Estilo Participativo

Viver a parentalidade tem sido um desafio prazeroso para você, não é? Você parece ter consciência da importância de seu papel e consegue exercê-lo com equilíbrio. É capaz de estabelecer regras e colocar limites, mas também de participar da vida de seu filho com envolvimento e a afetividade. Você extrai o melhor de cada estilo para criar uma relação saudável com seu filho. Parabéns! Continue cuidando dessa relação e se mantenha envolvido na vida dele mesmo quando estiver maior. Esse é o seu desafio! À medida que o filho cresce, tendemos a nos distanciar dele. Não permita que isso aconteça. Adolescentes ainda são crianças (do ponto de vista emocional) e necessitam igualmente de investimento afetivo e de atenção.

Referências:

WEBER, Lidia. Juntos em família: o desafio de criar filhos emocionalmente saudáveis. 1. ed. Curitiba: Logprint, 2018.

por Liliane Oliveira

About Author